Vale mesmo a pena ter um carro? Aprenda a fazer o cálculo!

Papo IOUU

leitura de 3 min

Onde investir

Onde investir Em pleno momento tecnológico e cheio de oportunidades que vivemos no meio digital, qua...

leitura de 9 min

Cada vez mais as pessoas vão conhecendo novas formas de transporte, tanto coletivas, quanto individuais. E, com isso, um questionamento que costumava passar longe de quem conseguia ganhar algum dinheiro começa a se tornar mais frequente: afinal de contas, vale a pena ter um carro?

Há pouco tempo, o desejo de todo o jovem que entrava no mercado de trabalho era juntar recursos para realizar o sonho de ter o primeiro carro. Mas o trânsito caótico das grandes cidades, somado ao alto nível de poluição ao meio ambiente vem transformando os automóveis em vilões do planeta. Em muitos países, o transporte alternativo já é uma realidade palpável para todos.

Aqui no Brasil, empresas como Uber e Cabify vêm fazendo com que cada vez mais pessoas optem por desistir do carro, investindo no próprio bem-estar e economizando dinheiro.

O custo do carro

Sim, você leu certo! Vender o carro para utilizar formas alternativas de transporte pode ser vantajoso financeiramente.

Um erro que muitos cometem quando adquirem um veículo é o de imaginar que o carro é um investimento. Assim que sai da concessionária, o automóvel já sofre uma depreciação automática de 20% no seu valor.

Mas não é só isso. Um carro avaliado em cerca de 30 mil reais pode chegar ao custo de 50 reais por dia. Neste pacote estão incluídos os valores pagos a título de seguro, IPVA, estacionamento, combustível etc. Também considera-se a depreciação e o custo de oportunidade, que o dinheiro que você receberia se investisse o valor gasto na compra em uma caderneta de poupança.

E, nesta conta, não estão incluídos os gastos com lavagem, pedágios, multas e outros itens esporádicos, que você precisa gastar de vez em quando. 

Transporte individual pede passagem

Bem, como você viu, um carro pode lhe tomar mais 50 reais por dia, somando todos os seus custos. Esse é o valor que você gastaria para rodar, de táxi, cerca de 14 quilômetros.

Logo, por essa conta, se você anda menos do que isso por dia, vale mais a pena utilizar todo o seu dinheiro para andar de táxi do que ter um carro.

E a conta pode ficar ainda mais amigável se você considerar a utilização de transporte coletivo em, pelo menos, um dos trechos percorridos, ou se optar por aplicativos como Uber e Cabify, que cobram tarifas menores dos passageiros.

Conforto e independência

É bom ressaltar que a decisão de ter um carro não é apenas racional. Algumas pessoas simplesmente gostam de dirigir e sentem-se mais independentes tendo um carro na garagem. E, de fato, depender de transportes individuais para fazer pequenas viagens de fim de semana, por exemplo, pode desencorajá-lo a gastar toda a quantia de uma vez.

Mas, assim mesmo, vale a pena fazer as contas e verificar o quanto você está somando de prejuízos por ter um veículo na sua garagem. De repente, vale a experiência de buscar novas formas de transporte.

Agora que você já sabe quanto custa ter um carro, já pode verificar se está na hora de vender o seu. Se quiser saber mais informações sobre esses e outros temas relacionados, assine a nossa newsletter!

Seja um dos novos investidores da IOUU

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Economia Compartilhada: o que é e como utilizar es...

Muito provavelmente você já ouviu o termo economia...

leitura de 9 min

Newsletters de economia: 7 opções para entender o ...

Uma boa forma de estar atento a tudo que acontece ...

leitura de 13 min

5 Podcasts sobre Economia que você precisa conhece...

Ouvir a podcasts sobre economia está ficando cada ...

leitura de 9 min