Rentabilidade do investimento: aprenda já como fazer esse cálculo!

Papo IOUU

leitura de 6 min

Onde investir

Onde investir Em pleno momento tecnológico e cheio de oportunidades que vivemos no meio digital, qua...

leitura de 9 min

Nos últimos anos, o número de pessoas interessadas em investir aumentou consideravelmente. E, quando esse assunto vem à tona, não podemos nos esquecer da rentabilidade do investimento. Calculá-la é fundamental para saber se as aplicações serão vantajosas ou não.

Contudo, muitas pessoas apresentam várias dúvidas durante a realização desse procedimento. Sempre que 14procuramos por produtos no mercado, encontramos opções com altas rentabilidades, mas não somos apresentados às taxas que interferem no ganho real e nos custos que o investidor terá.

Por isso, muita gente anda buscando informações sobre o assunto. É preciso deixar claro que o investidor deve entender vários conceitos antes de iniciar suas aplicações.

Ficou interessado? Então, continue a leitura deste artigo e aprenda como fazer o cálculo da rentabilidade do investimento.

Afinal, o que é a rentabilidade do investimento?

Digamos que você tenha que optar entre dois fundos de investimento: um com rentabilidade de 5% e outro com rentabilidade de 10%. Qual você prefere? Obviamente, a segunda opção parece ser mais vantajosa.

Contudo, é preciso certificar-se que ambos apresentam as mesmas condições. Imagine, por exemplo, que o fundo de 5% tem duração de 10 meses, enquanto o fundo de 10% apresenta duração de 15 meses. Essa “simples” diferença é capaz de dificultar sua escolha, concorda?

É válido ressaltar que existem algumas maneiras de calcular a rentabilidade do investimento, porém é preciso ter ciência de alguns conceitos para conseguir realizar o cálculo. Acompanhe.

Rentabilidade real

A rentabilidade real é aquela que identifica o ganho que o investidor terá depois de descontar todas as taxas, todos os impostos e, até mesmo, a inflação. Essa é a rentabilidade mais importante, porém a mais ignorada no mundo dos investimentos.

É importante lembrar que a inflação é capaz de eliminar o poder de compra do seu dinheiro, fazendo-o valer menos. Para facilitar o entendimento, imagine o que você consegue comprar com R$ 1.000,00 hoje. Agora, imagine o que era possível comprar com esse mesmo valor há 10 anos. Compreendeu?

Rentabilidade anual e mensal

Para a rentabilidade anual e mensal, consideramos aplicações pós-fixadas, como o investimento em CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou a taxa Selic. Esses indicadores podem alterar o resultado do investimento, interferindo diretamente em sua rentabilidade.

Assim, podemos afirmar que o valor obtido mensalmente será variável e, consequentemente, a rentabilidade anual será completamente diferente da rentabilidade mensal. Logo, é preciso prestar muita atenção nesses pontos.

Por que devemos realizar esse cálculo?

A primeira atitude que as pessoas têm ao se depararem com duas ou mais opções de investimento é a comparação. Então, calcular a rentabilidade do investimento é um procedimento fundamental para que você possa escolher o melhor local para alocar seu dinheiro.

Dessa maneira, você conseguirá verificar se a sua corretora de valores apresenta as melhores taxas, podendo mudar ou permanecer com seu montante investido. Em outras palavras, você terá todas as informações na palma de sua mão, podendo escolher a melhor opção.

Portanto, podemos dizer que calcular a rentabilidade do investimento é fundamental para identificar se essa opção é a melhor possível dentro do seu perfil de investidor, além de garantir o aumento do poder de compra do seu dinheiro.

Quais as taxas envolvidas nesse cálculo?

Para calcular a rentabilidade do investimento é preciso levar em consideração algumas taxas. Considere, por exemplo, a influência do imposto de renda, a taxa de administração cobrada pela corretora e a inflação.

Deve-se buscar informações sobre o percentual de cada taxa em cima do montante investido. Essa é a única maneira de conseguir obter informações suficientes sobre a rentabilidade do investimento.

Afinal, como calcular a rentabilidade do investimento?

Para facilitar o entendimento do cálculo, imagine que você investiu R$ 5.000,00 em uma determinada aplicação que tenha duração de 3 anos. No primeiro ano, o retorno foi de 15%. No segundo ano, houve uma redução de 30% e o terceiro ano fechou com uma alta de 40%.

Com base nesse exemplo, é possível utilizar a fórmula de juros compostos ou, então, realizar o cálculo ano a ano. Veja:

  • capital inicial: R$ 5.000,00;
  • ano 1: R$ 5.750,00 (R$ 5.000,00 + R$ 750,00 de aumento [15%]);
  • ano 2: R$ 4.025,00 ( R$ 5.750,00 – R$ 1.725,00 de redução [30%]);
  • ano 3: R$ 5.635,00 (R$ 4.025,00 + R$ 1.610,00 de aumento [40%]).

Ao findar o terceiro ano, você terá ganhado, efetivamente, R$ 635,00, pois R$ 5.000,00 foi o montante investido. Esse tipo de investimento sofre muito com a volatilidade, como demonstrado pelas perdas sofridas no segundo ano.

No caso de uma aplicação em renda fixa, que é mais seguro e com chances menores de perdas, o cálculo é um pouco diferente. Imagine que você tenha um CDB (Certificado de Depósito Bancário) com prazo de um mês e rentabilidade de 80% do CDI.

Essa aplicação já conta com a incidência do Imposto de Renda no percentual de 22,5%. Considere que no período analisado o CDI tenha fechado em 1,2%. Assim, o cálculo é:

  • 80% x 1,2% = 0,96%.

Pode-se dizer, então, que a rentabilidade bruta mensal do investimento é de 0,96%. Para encontrar a rentabilidade líquida, descontando-se o IR, temos: 0,96% x (1-22,5%) = 0,74% ao mês.

Esse cálculo deve ser realizado para todos os tipos de investimento, verificando os que apresentam as melhores rentabilidades. Lembre-se sempre de levar em consideração a taxa de administração cobrada pela corretora e a incidência, ou não, do Imposto de Renda.

Contar com ajuda nos investimentos é necessário?

Saber quais são os melhores investimentos do mercado não é uma tarefa fácil. É preciso acompanhar o mercado diariamente e estar por dentro das principais movimentações realizadas.

Contudo, encontrar tempo suficiente para essa tarefa é praticamente impossível. Sendo assim, o ideal é contar com a ajuda de empresas especializadas no assunto, atuando como suas parceiras, ajudando a identificar o seu perfil de investidor e a escolher as melhores opções para seus objetivos.

É interessante destacar que existem consultorias no mercado capazes de conectar empresas que querem crescer com investidores que desejam melhores rendimentos. Dessa maneira, diminui a burocracia do processo e facilita todo o procedimento.

Calcular a rentabilidade do investimento é fundamental para o sucesso. Entretanto, entender onde investir o seu dinheiro também é crucial. Nesse cenário, descobrir quais empresas estão crescendo pode ser uma oportunidade e tanto, não é mesmo?

E aí, gostou do nosso artigo? Conseguiu compreender as principais informações sobre a rentabilidade do investimento? Ficou com alguma dúvida? Então, entre em contato com nossos consultores. Eles estão aptos a ajudar. Não deixe para depois, hein?

Cadastre-se e seja um investidor da IOUU

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Como declarar investimentos da IOUU no Imposto de ...

Como declarar investimentos da IOUU no Imposto de ...

leitura de 5 min

Melhores investimentos a curto prazo

Melhores investimentos a curto prazo Você é uma pe...

leitura de 7 min

Investimentos para o futuro: confira tendências qu...

A roda da fortuna gira sem parar, e todos os dias ...

leitura de 6 min