Qual a diferença entre fintech e banco?

Papo IOUU

leitura de 3 min

Capitalização do negócio: é uma boa opção?

Com o atual cenário econômico, torna-se muito difícil expandir uma empresa, pois, com a diminuição d...

leitura de 4 min

Apesar de similares, existem diferenças enormes entre fintech e banco. Banco todo mundo conhece. Empresas enormes, muitas vezes com muitas décadas (às vezes mais de um século) de atuação no mercado, sempre detentores de quantidades gigantescas de recursos e parte indispensável da vida de qualquer cidadão economicamente ativo.

Uma instituição tão bem consolidada que não se consegue imaginar que tenha um concorrente ou alternativa, a não ser um outro banco. A alternativa, porém, existe e surgiu da maior fonte de mudanças de paradigmas da sociedade atual: a tecnologia.

Ao unir as facilidades dos meios digitais com as necessidades de pessoas físicas e jurídicas, os resultados foram as fintechs

Essas empresas do segmento financeiro, nascidas diretamente do meio digital e que usam os recursos de Internet. oferecem um serviço mais ágil e barato, sem perder confiabilidade e solidez.

Diferenças entre fintech e banco

Confira algumas diferenças essenciais entre os dois, nestes aspectos fundamentais para o cliente:

Taxas cobradas: a estrutura dos bancos é colossal, com centenas (ou milhares) de agências, funcionários e terminais dedicadas ao atendimento do público, e mais uma estrutura igualmente grande para suportar esta operação, o que gera um enorme custo que, invariavelmente, tem que ser repassado ao consumidor. A fintech, por outro lado, conta com equipes e estruturas muito mais enxutas e dinâmicas, o que permite a cobrança de taxas bem menores para operações similares;

Nascidas digitais: bancos oferecem serviços – cada vez mais populares – pela Internet ou telefone, a fim de tentar adaptar seu atendimento aos novos meios. Asfintechs, por suas vezes, nasceram diretamente neste meio, o que significa serviços digitais muito mais flexíveis, amigáveis e desburocratizados, sem perda de segurança;

Agilidade vs. Burocracia: falando em digital, as fintechs têm nos sites e apps seu meio principal de atendimento, ou seja, são planejadas para máxima agilidade e efetividade direto na tela do computador ou celular. Os bancos, por outro lado, dependem de processos complexos e atendimento físico para funcionar, o que os torna burocráticos e lentos;

Atendimento personalizado: personalizado e online coexistem? Sim! A tecnologia permite que a fintech conheça bem seu cliente e, com isso, ofereça soluções rápidas e efetivas para suas necessidades. Isso é bem diferente dos bancos, que são famigerados pelas dificuldades no atendimento.

E aí? Já pensou em abrir sua próxima conta em uma fintech? Dê uma chance à tecnologia, abrace as novas tendências e venha ver como este tipo de serviço pode facilitar sua vida e seu trabalho.

Solicite um empréstimo em minutos

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Economia Compartilhada: o que é e como utilizar es...

Muito provavelmente você já ouviu o termo economia...

leitura de 9 min

Newsletters de economia: 7 opções para entender o ...

Uma boa forma de estar atento a tudo que acontece ...

leitura de 13 min

5 Podcasts sobre Economia que você precisa conhece...

Ouvir a podcasts sobre economia está ficando cada ...

leitura de 9 min