O que é empréstimo social? Saiba por que ele pode ser uma boa opção

Papo IOUU

leitura de 6 min

Onde investir

Onde investir Em pleno momento tecnológico e cheio de oportunidades que vivemos no meio digital, qua...

leitura de 9 min

Você sabe o que é empréstimo social? Já imaginou emprestar ou solicitar um valor sem a intermediação de bancos, sem a exigência de pontuação mínima ou anos de documentos para comprovação de fluxo de caixa e garantias?

Essa é uma iniciativa para que nano, microempreendedores e pessoas de baixa renda possam tirar os sonhos em potencial do papel por meio de financiamentos sem juros.

Para entender mais sobre o assunto, confira a seguir do que se trata essa modalidade, saiba de onde surgiu e conheça quais são os benefícios de se usar o empréstimo social como estratégia de seus projetos. Acompanhe.

O que é o empréstimo social?

É uma linha de microcrédito com o objetivo de financiar projetos de nano e micro empreendedores de baixa renda. A captação do capital é feita por meio do financiamento coletivo. O conceito consiste na ação de pessoas e empresas emprestando dinheiro com o objetivo de reunir um valor estipulado, sem nenhum tipo de retorno financeiro.

Sendo assim, é uma enorme ajuda para pessoas que desejam colocar seus planos comerciais em ação, mesmo que você não tenha poder aquisitivo para isso. Esse é um meio de acreditar no desenvolvimento econômico e na autonomia e apostar em ideias que possam gerar oportunidades.

O empréstimo social não conta com a incidência de nenhum tipo de juros sobre o valor emprestado, ou seja, você somente pagará o que for negociado. A burocracia também é consideravelmente reduzida por não contar com os longos processos bancários.

Como surgiu essa modalidade?

Micro e nano empreendimentos encontram inúmeras dificuldades para financiar projetos ou melhorias em seus negócios. Isso acontece devido ao longo e burocrático processo dos bancos em disponibilizar empréstimos para capital, às altas e insustentáveis taxas de juros e às condições que podem deixar o empresário no vermelho ao invés de ajudá-lo a alavancar uma ideia.

Pensando nessas pessoas e nos empreendimentos que estavam escassos de recursos financeiros, foram surgindo plataformas para intermediar o empréstimo social. A pioneira nessa iniciativa é a KIVA, uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2005 e sediada em São Francisco, na Califórnia. A  proposta era ir além de emprestar dinheiro, mas permitir pessoas ajudando pessoas a ter uma vida melhor através de ideias em potencial.

Como fazer e conseguir o empréstimo social?

Para conseguir seu crédito é preciso primeiro se cadastrar em uma plataforma de confiança e credibilidade para intermediar todo o processo e garantir mais segurança. Após isso, você solicita o valor do empréstimo social para que seu pedido passe por uma análise.

Com a aprovação, sua solicitação é disponibilizada para o apoio dos investidores. Pronto! Depois de ter o valor reunido, você pagará as parcelas do empréstimo e aqueles que emprestaram receberão o reembolso para aplicar em novos projetos ou para fazer o saque.

Os requisitos para fazer o empréstimo social podem variar dependendo da plataforma. No entanto, os mais comuns para as solicitações são:

  • O dinheiro do crédito deve ser usado para fins comerciais;
  • Ser nano, micro, MEI ou pessoa de baixa renda;
  • Ter mais de 12 meses de vida;
  • Não ter pendências financeiras.

As condições também dependem da empresa que está solicitando o empréstimo. Normalmente, o prazo para pagamento das parcelas é de no mínimo três e no máximo 12 meses.

Quais são as vantagens?

Além de disponibilizar crédito para empreendedores que dificilmente conseguiriam recursos de financiamento em modalidades tradicionais, o empréstimo coletivo apresenta benefícios importantes tanto para quem solicita quanto para os investidores. Confira a seguir quais são as principais vantagens.

Processo completamente online

Desde a solicitação até o pagamento das parcelas do crédito social, o processo é 100% online. Você não precisa sair de casa para apresentar documentos e nem enfrentar filas. Basta ter um dispositivo com acesso à internet e que envie fotos dos comprovantes. Isso permite mais segurança e conforto na hora de solicitar seu dinheiro.

Não há taxas de juros

O empréstimo social não conta com a incidência de nenhuma taxa de juros sobre o valor emprestado, ou seja, só se paga por aquilo que receber. Isso é possível, pois, como dissemos, o dinheiro é captado por meio de financiamento coletivo, ou seja, pessoas e organizações emprestam recursos sem receber nenhum tipo de retorno financeiro por isso.

Essa é, sem dúvidas, uma boa ação que beneficia fortemente essa categoria de empreendimentos.

Menor taxa de inadimplência

Por não ter taxas altas de juros e nem condições que dificultam o processo, fica mais fácil para que o tomador do empréstimo cumpra com o pagamento das parcelas e se mantenha em dia com as contas, evitando a inadimplência.

Rapidez

Algumas pessoas chegam a ter dores de cabeça só de pensar no longo e burocrático processo da solicitação de empréstimo. No caso do social, isso não acontece, pois, o acesso ao dinheiro é rápido e fácil. Basta passar pela análise de crédito que confere à capacidade de pagamento do tomador.

De que forma o empréstimo social se diferencia dos demais?

Quando se analisa as condições e vantagens do empréstimo social, podemos facilmente identificar as diferenças dos demais tipos. As linhas de crédito bancárias e tradicionais requerem comprovantes de fluxo de caixa, pontuações mínimas de score e, muitas vezes, garantias como bens.

Tudo isso pode complicar a situação do micro, nano e MEI (Microempreendedor Individual) que, normalmente, tem baixa renda ou conta com capital reduzido. Sendo assim, o empréstimo social, além de mais acessível, é de fácil solicitação, menos burocrático e mais barato para o bolso do empreendedor.

No mais, ainda abre espaço para investidores e pessoas que desejam ajudar no crescimento da economia e alavancar projetos que tenham um bom potencial, o que o torna uma boa ação para toda a sociedade.

O empréstimo social tem sido a escolha mais indicada e vantajosa para os nano e micro empreendimentos que não têm recursos para seus projetos e melhorias e não conseguem financiamento através dos modelos tradicionais de crédito. No entanto, é preciso escolher uma plataforma de confiança e ficar atento aos prazos de pagamento.

Viu como o empréstimo social pode lhe ajudar? Compartilhe este post em suas redes sociais e ajude seus amigos microempresários a crescerem também!

Solicite um empréstimo em minutos

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Pessoa Politicamente Exposta: O que é e o que muda...

Um termo que tem ganhado cada vez mais relevância ...

leitura de 7 min

Peer to Peer Lending no Brasil: O que é e como sol...

O mercado de Peer to Peer Lending no Brasil está c...

leitura de 5 min

Como atrair clientes para seu negócio em 6 passos ...

Como atrair clientes é a pergunta número um feita ...

leitura de 9 min