Guia básico sobre empréstimo para pessoas jurídicas

Papo IOUU

leitura de 6 min

Onde investir

Onde investir Em pleno momento tecnológico e cheio de oportunidades que vivemos no meio digital, qua...

leitura de 9 min

A solicitação de empréstimo para pessoas jurídicas é uma alternativa encontrada pelas empresas para aumentar o capital de giro, realizar investimentos para o crescimento da empresa ou encarar as dificuldades impostas pelo mercado.

Contudo, poucos empresários conseguem ter acesso ao crédito. As taxas de juros cobradas, os prazos para pagamento e a aprovação da documentação são muito mais criteriosos e extensos do que o empréstimo para pessoas físicas.

Obviamente, pode-se negociar com bancos e financeiras, buscando taxas melhores e mais atrativas. Pode-se, também, procurar empresas especializadas no assunto, buscando maior facilidade de acesso ao crédito.

Ficou interessado pelo assunto? Então continue a leitura deste artigo e veja nosso guia de empréstimo para pessoas jurídicas. Não perca essa oportunidade.

Quais são os documentos necessários?

Como destacado, as instituições financeiras são rigorosas quanto aos documentos de empréstimo para pessoas jurídicas. Obviamente, há essas exigências pelo fato das empresas financeiras serem obrigadas a assegurar que o seu negócio terá condições de arcar com todo o processo.

Listamos, a seguir, alguns documentos necessários para pedir o empréstimo. Veja mais:

Plano de negócios

O plano de negócios é responsável por evidenciar a viabilidade financeira do projeto para o qual você está solicitando o empréstimo para pessoas jurídicas. Dessa forma, será possível analisar as projeções financeiras do negócio, principalmente durante o período do empréstimo.

Um bom plano de negócios será fundamental para que sua empresa consiga manter um equilíbrio financeiro de respeito, honrando seus compromissos e evitando que o seu negócio entre para o vermelho. Pense nisso!

Contrato Social

O contrato social é utilizado para que a instituição financeira tenha uma visão completa do desenvolvimento do seu negócio. É válido afirmar que esse tipo de documento apresenta informações importantes sobre o tipo de produto ou serviço que é comercializado pela sua empresa.

Balanço patrimonial

O balanço patrimonial, por sua vez, é exigido para verificar a real situação financeira e econômica de um negócio. Com esse documento em mãos, é preciso identificar os ativos e passivos da empresa, analisando as receitas e as dívidas ativas.

É comum que as instituições solicitem o balanço financeiro dos últimos três anos, a fim de verificar os resultados apresentados nos últimos anos.

Balancete analítico

O balancete analítico também é um documento muito solicitado para o empréstimo para pessoas jurídicas, pois engloba informações sobre o fluxo de caixa da empresa. Ele deve ser entregue em conjunto com o DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício).

É importante destacar que as informações do balancete analítico são cruciais para a liberação do crédito, por conta do fato dele assegurar que a gestão financeira está em ordem e que o pagamento do empréstimo não será um grande problema.

Outros documentos

As instituições podem solicitar outros documentos, enquanto estão fazendo a análise de crédito, a fim de complementar as informações sobre a situação da sua empresa. Dados sobre a situação financeira, econômica e contábil da empresa podem ser solicitadas.

O principal objetivo de pedir esses documentos é confirmar qual o valor que a sua empresa pode pagar, resguardando a instituição de inadimplência e evitando maiores problemas.

É preciso analisar os fatores de restrição?

Sim. É essencial estar com em dia em relação aos fatores de restrição antes de solicitar um empréstimo para pessoas jurídicas. Sendo assim, é preciso atentar para a situação legal, para o capital próprio, para as garantias exigidas e as demais imposições das instituições financeiras.

Uma assessoria contábil é necessária?

Contar com uma assessoria contábil não é uma má ideia. Essa ajuda poderá ser extremamente útil para calcular os ativos do negócio, identificar aquilo que já existe e o que precisa ser comprado ou alugado.

Além disso, será preciso definir quantos funcionários a empresa terá para o novo panorama, qual o impacto que o empréstimo terá frente ao mercado e a expectativa de retorno sobre o investimento (ROI).

É preciso prestar atenção em mais algum ponto?

Antes de pedir um empréstimo para pessoas jurídicas, é preciso prestar atenção em outros gastos que sua empresa pode ter, em diferentes áreas. Deve-se preocupar com gastos com a marca, com o espaço físico, com os veículos, com o local da empresa, entre outros fatores.

Em relação à marca do seu negócio, deve-se levar gastos com a logomarca, os investimentos em estratégias de marketing e os custos com redes sociais. Em termos de espaço físico, é preciso pensar em toda a infraestrutura como prateleiras, móveis, caixas, entre outros.

Existem, ainda, gastos que devem ser pensados. É preciso, por exemplo, comprar um veículo? Se sim, qual a marca, valor e, principalmente, a forma de pagamento? Todos esses aspectos devem ser avaliados. O mesmo deve ser feito em relação ao local da empresa. Será alugado ou comprado? O valor? Forma de pagamento?

O que mais deve ser avaliado no empréstimo para pessoas jurídicas?

Existem algumas informações que podem ser de grande valia para a solicitação de um empréstimo para pessoas jurídicas. Se você tiver parceiros e fornecedores que possam ser indicados no momento de pedir o empréstimo, a chance de sucesso aumentará consideravelmente.

Se sua empresa já existe e está precisando de capital de giro, pode ser interessante apresentar a ideia do negócio, a expectativa de faturamento, a carteira de clientes, sua lista de fornecedores, os ativos atuais e tudo que possa ajudá-lo a conseguir a liberação do dinheiro.

É válido destacar que, quanto mais preparados os sócios estejam para apresentar os objetivos do empreendimento e todas as necessidades que serão exigidas, será mais fácil conseguir o empréstimo.

As instituições financeiras avaliarão quais as chances de fracasso e sucesso do negócio, permitindo ou não a liberação do dinheiro. Obviamente, quanto mais bem preparado, planejado e estruturado, maior as chances de sucesso.

Não podemos deixar de mencionar que os bancos e instituições financeiras específicas não são as únicas alternativas para conseguir um empréstimo para pessoas jurídicas. Existem plataformas que conectam empresas que querem crescer com investidores que querem emprestar seu dinheiro.

Dessa forma, elimina-se grande parte da burocracia do processo, além de reduzir os juros relacionados. Assim, a situação se torna mais vantajosa para ambos os lados. Além disso, o dinheiro pode estar disponível, na conta da empresa, em apenas 15 dias. Vale a penha conhecer essa modalidade de empréstimo para pessoas jurídicas, não vale?

Gostou do nosso artigo? O que achou das informações sobre empréstimo para pessoas jurídicas? Ficou interessado? Então veja como funciona as solicitações de empréstimo.

Solicite um empréstimo em minutos

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Pessoa Politicamente Exposta: O que é e o que muda...

Um termo que tem ganhado cada vez mais relevância ...

leitura de 7 min

Peer to Peer Lending no Brasil: O que é e como sol...

O mercado de Peer to Peer Lending no Brasil está c...

leitura de 5 min

Como atrair clientes para seu negócio em 6 passos ...

Como atrair clientes é a pergunta número um feita ...

leitura de 9 min