Como calcular o décimo terceiro: Aprenda passo a passo

Papo IOUU

leitura de 9 min

Capitalização do negócio: é uma boa opção?

Com o atual cenário econômico, torna-se muito difícil expandir uma empresa, pois, com a diminuição d...

leitura de 4 min

Muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre como calcular o décimo terceiro de seus colaboradores. A situação é extremamente comum, especialmente se pensarmos também sobre férias e comissões. Afinal, estes itens também fazem parte do cálculo?

Outras dúvidas a respeito do tema estão ligadas aos valores. Eles são diferentes para os que ganham salário mínimo? Como funciona o cálculo do décimo terceiro proporcional? Existe um valor exato a ser pago?

Pois bem, para facilitar a sua vida, empreendedor, a IOUU resolveu disponibilizar este texto. Aqui, você encontrará todas as informações que precisa, tanto para saber como calcular o décimo terceiro quanto para preparar-se financeiramente para ele.

Afinal, como calcular o décimo terceiro?

O décimo terceiro é um direito de qualquer funcionário com carteira assinada, o que o torna uma obrigação para o empregador. De qualquer forma, seu cálculo pode confundir alguns, assim como seu pagamento pode atrapalhar as finanças de outros. Mas, com informação e matemática, é possível se precaver para ambos os casos.

O que é o décimo terceiro

como calcular o decimo terceiro


Para iniciar esta discussão, se faz preciso, antes de qualquer coisa, entender o que é o décimo terceiro. Para isso, existem duas formas de compreendê-lo, sendo uma mais prática e outra mais técnica.

Iniciando na maneira mais prática, o décimo terceiro é, basicamente, um salário a mais pago ao colaborador. O valor deve ser pago em duas parcelas, sendo a primeira até o fim de novembro, e a segunda em dezembro.

Indo para uma abordagem mais técnica, o décimo terceiro é um valor complementar garantido por lei. Assinada por João Goulart, a lei 4090/62 apenas formalizou as bonificações de Natal, que antes ficavam a cargo das empresas.

Quem tem direito ao décimo terceiro

funcionários clt


Ainda que seja comum falar sobre o assunto, é necessário destacar que nem todo trabalhador tem direito ao bônus. Assim, se faz preciso analisar bem todos os colaboradores de sua empresa e entender quais devem ter acesso ao valor.

Para início de conversa, apenas funcionários com registro em carteira — os chamados CLT — têm direito a receber o décimo terceiro. Além disso, o colaborador deve ter trabalhado, com registro, ao menos, 15 dias durante o ano.

Ainda que não interfira muito no cálculo para o empreendedor, é bom saber que os aposentados também têm direito ao bônus. O que ocorre, entretanto, é que sua descrição aparece como “abono anual”.

Como calcular o décimo terceiro

calculo do 13º


Chegamos, então, ao tema central deste texto: como calcular o décimo terceiro salário.

Basicamente, o jeito mais simples de se calcular o valor é considerar o salário de seu funcionário no mês anterior ao do pagamento da primeira parcela. Este valor deve ser dividido por 12 e, então, multiplicado pela quantidade de meses trabalhados no ano.

É imprescindível, entretanto, adicionar ao cálculo valores referentes à periculosidade, insalubridade, bonificações e gratificações.

Informações extras sobre o décimo terceiro

décimo terceiro salário

  • Há, porém, alguns fatores que também incidem na hora de entender como calcular o décimo terceiro.
  • Se o salário tiver uma parte variável, como é comum nas comissões, você deve tirar uma média das variáveis. Esse número deverá ser acrescido ao décimo terceiro do colaborador.
  • Em caso de funcionários contratados ao longo do ano, somente serão considerados os meses em que ele trabalhou ao menos 15 dias. Sendo assim, se ele esteve presente em 10 dias por seu primeiro mês de trabalho, este mês não será considerado para o cálculo.
  • É também importante entender a respeito dos impostos pagos. Assim como no salário normal, a primeira parcela condiz com metade do valor nominal pago ao funcionário. Na segunda parcela, serão descontados os impostos — inclusos aí o FGTS, IRRF e INSS — sobre o salário completo.
  • Por fim, é permitido por lei que o trabalhador solicite metade do décimo terceiro junto ao pagamento das férias. Mediante solicitação, o empregador calculará e depositará o valor junto aos demais.

Como se preparar para o décimo terceiro

como calcular o décimo terceiro


Muitas empresas acabam se esquecendo deste gasto extra, normalmente ao final do ano. Com isso, é comum que as contas acabem se complicando, especialmente se não houver um bom fluxo de caixa.

Por conta disso, é preciso que o empreendedor tenha noção dos valores durante o ano inteiro. Assim, você poderá se preparar para essa despesa, evitando ficar sem dinheiro durante o período.

De qualquer forma, se, por qualquer outro motivo, você acabar se complicando, há diferentes formas de garantir os pagamentos. Até porque, saiba que, por ser uma obrigação trabalhista, a falta de depósito do valor pode render pesadas multas à companhia.

O Peer to Peer Lending como solução

como calcular o décimo terceiro


Falando dessas opções para te auxiliar nos gastos de fim de ano de sua empresa, uma das melhores é o Peer to Peer Lending. Esse é um tipo de transação cada vez mais procurada por pequenas e médias empresas, e que pode muito bem solucionar seus problemas.

O P2P, como é conhecido, é uma opção aos empréstimos junto a bancos, caros e cheios de burocracia. Neste método, o processo é bem mais rápido, realizado de forma 100% online e com juros abaixo do mercado.

Existem alternativas para empresas de todos os portes, inclusive para as micro, pequenas e médias empresas. Ao contrário dos grandes bancos, esse processo é mais inclusivo, chegando a todos que precisam do serviço.

As possibilidades do P2P

como calcular o décimo terceiro


Com taxas mais baixas para os clientes e retornos mais rápidos aos investidores, o P2P é a opção ideal para você. Para isso, é possível escolher por dois tipos de empréstimos assim que calcular o décimo terceiro de seus colaboradores.

No empréstimo de impacto, os valores podem variar entre R$1.000,00 e R$100.000,00. Destinado a microempresas, é a saída ideal para quem está com problemas de fluxo de caixa.

Já o empréstimo coletivo foi pensado para empresas de pequeno e médio porte. Os valores são maiores, podendo variar entre R$30.000,00 e R$500.000,00. Em ambos os casos, o processo é bem mais simplificado que o de um banco.

Como calcular o décimo terceiro e não ficar endividado

Como empreendedor, você deve saber que o fluxo de caixa é um dos principais fatores para sua empresa prosperar. Dessa forma, após descobrir como calcular o décimo terceiro, entende a necessidade de ter dinheiro em conta ao fim do ano.

Ainda que as informações sejam interessantes, é de extrema importância que você tenha o apoio de um profissional contábil. Ele poderá te auxiliar na hora de fechar as contas do décimo terceiro de seus colaboradores.

Da mesma maneira, você pode contar com o Peer to Peer Lending para solucionar qualquer problema financeiro que venha a ter. Seja na hora de pagar seus funcionários ou fazer um investimento.

Conheça os benefícios de empréstimo online: simule agora

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Pessoa Politicamente Exposta: O que é e o que muda...

Um termo que tem ganhado cada vez mais relevância ...

leitura de 7 min

Peer to Peer Lending no Brasil: O que é e como sol...

O mercado de Peer to Peer Lending no Brasil está c...

leitura de 5 min

Como atrair clientes para seu negócio em 6 passos ...

Como atrair clientes é a pergunta número um feita ...

leitura de 9 min