Carteira de Investimentos: Como montar a sua

Papo IOUU

leitura de 12 min

Onde investir

Onde investir Em pleno momento tecnológico e cheio de oportunidades que vivemos no meio digital, qua...

leitura de 9 min

Muito se fala nos dias de hoje a respeito de ter uma boa carteira de investimentos. De iniciantes a profissionais, todos buscam investir seu dinheiro, cada um de sua forma. Alguns optam por uma carteira mais arrojada, enquanto outros optam por algo mais moderado.

Com isso, surgiram diversas formas de aplicar o dinheiro, inclusive algumas 100% online. Mas, ainda que haja uma grande variedade de opções, a grande dúvida está em “o que é carteira de investimentos”.

Dessa forma, no texto abaixo você descobrirá não somente o que é a tão conhecida carteira. Aqui você também aprenderá o que implica em suas aplicações, assim como a melhor maneira de fazê-las.

A importância de uma carteira de investimentos

Pensar no futuro é essencial, especialmente em termos financeiros. Assim, se faz necessário levar diversos fatores em consideração, evitando depender de apenas uma variável. Um pensamento como esse rege uma boa carteira de investimentos, que está bem distribuída e atende a diversas necessidades. Sempre, obviamente, visando o perfil do investidor em primeiro lugar.

O que é uma carteira de investimentos?

carteira de investimentos moderada


Para iniciar essa discussão, é preciso primeiro entender o conceito de uma carteira de investimentos. Com esse fim, imagine que você tem R$100,00, distribuídos igualmente em dez notas de R$10,00.

Seu objetivo, como o de muitos, é fazer esse dinheiro crescer, se transformar em uma quantia maior. Para isso, você decide aplicar tal valor. Porém, seria a melhor alternativa colocar os R$100,00 em apenas uma aplicação?

Como muitos fatores incidem sobre um investimento, a resposta é um grande NÃO. A melhor estratégia é dividir esse montante em pequenas quantias, cada uma aplicada em um fundo. Dessa forma, seu risco fica menor, visto que um empecilho não poderá acabar com todo seu dinheiro. Faz sentido?

Pois bem, sabendo disso, você começa a dividir seu dinheiro. R$20,00 são alocados no investimento X, R$30,00 no Y, e assim por diante. Ao fim do dia, você tem cinco investimentos diferentes, cada um com um risco e uma quantia exclusivos.

Parabéns, você acaba de criar sua carteira de investimentos.

O perfil do investidor

carteira de investimentos para iniciantes


Você pode ter se perguntado, ao ler os parágrafos acima, sobre a escolha dos investimentos. Realmente, essa é uma questão importante e, na verdade, ela depende mais de você do que do mercado.

O seu perfil é de grande importância aqui, visto que é ele que ditará quais aplicações são ideais. Pense assim, existem pessoas que poupam para a viagem ao fim do ano, enquanto outras investem para uma aposentadoria saudável. São perfis diferentes, que permitem opções diferentes.

No primeiro caso, se faz necessário buscar por lucros mais altos, o que gera maior risco. No segundo, é possível apostar em um menor risco, visto que não há pressa para tirar o dinheiro.

Sabendo disso, é importante que você entenda, antes de aplicar, quais são seus desejos e necessidades. São esses fatores que determinarão seu perfil de aplicação e, assim, montarão a carteira de investimentos ideal para você.

Para isso, confira os três principais perfis de investidor:

Perfil Conservador

Se a sua ideia de investimento não envolve muito risco, apostando sempre em opções mais certeiras, você deve ser conservador. Não há problema algum nisso, é sinal de que você se preocupa com seu dinheiro e está se acostumando ao mercado.

Em geral, as aplicações para esse perfil de carteira de investimento possuem rendimentos menores. A lógica aqui é simples: menos risco, menos rendimento.

Isso não quer dizer, entretanto, que seja uma opção ruim. Como explicado acima, ela reflete suas opiniões e necessidades e é, portanto, válida. Só é preciso saber que você não enriquecerá da noite para o dia com esses investimentos.

Para conservadores, o mais indicado são aplicações em renda fixa. Além de apresentaram menos riscos, elas costumam estar mais focadas no futuro do que no momento presente.

Se quiser adicionar outras possibilidades à sua carteira, o Peer-to-Peer Lending é interessante. Ainda que seja mais arriscada, oferece rendimentos superiores à média do mercado.

Perfil Moderado

carteira de investimento


Pessoas que buscam por um retorno a médio prazo geralmente possuem um perfil moderado. Aqui, mistura-se aplicações mais arriscadas e conservadoras, criando uma média mais segura.

Basicamente, você possuirá em sua carteira investimentos de ambos os tipos. Dessa forma, terá um pouco de segurança e, ao mesmo tempo, uma parcela de risco mais alto. No geral, costuma-se indicar 80% de ações conservadoras e 20% de aplicações arriscadas.

É interessante frisar que, nessa situação, o interessante é já possuir algum conhecimento do mercado. Essa experiência faz total diferença, especialmente na hora de optar por aplicações mais arrojadas.

Os investimentos feitos nessa categoria costumam se dividir entre renda fixa e variável. Assim, ainda que haja certo grau de risco, você terá um montante garantido para eventuais problemas.

Para investir no Peer-to-Peer Lending com esse perfil, sugere-se a utilização das 3 regras de ouro:

  • Diversificação para pulverizar o risco
  • Investir valores pequenos
  • Utilizar o reinvestimento ao seu favor, sem precisar realizar contínuos aportes externos

Perfil Arrojado

Por fim, chega-se ao perfil arrojado, aquele com pessoas que não têm medo de arriscar. Em sua grande maioria, buscam por retornos altos e a curto prazo, e por isso devem se expor mais no mercado.

Para isso, investem muito no mercado de ações, em renda variável e em qualquer outra oportunidade. Assim, têm o sangue frio para analisar cada possibilidade e aplicar seu dinheiro no momento certo.

Ainda que pareça perfeito, nem tudo são flores por aqui. Da mesma forma que os ganhos podem ser altos, as perdas costumam ser igualmente grandes. Assim, é interessante possuir uma reserva de emergência em caso de o mercado não responder bem às suas aplicações.

Para evitar situações como essa, informação é o bem mais importante para investidores arrojados. Eles costumam ter planilhas, fazerem diversos cálculos e estarem sempre atentos aos noticiários. Qualquer notícia pode mudar tudo de repente.

Se esse é o seu caso, o Peer-to-Peer Lending deve estar em sua carteira de investimentos. São diversas possibilidades, com todas as taxas de risco, disponíveis para aplicação com rendimentos superiores à média do mercado.

Como você percebeu, para entender mais sobre o assunto e descobrir novas alternativas, conhecimento é chave. Assim, baixe o Ebook Perfil de Investidor: conheça os tipos e entenda qual é o seu e se torne um especialista no assunto. Depois disso, poderá investir com muito mais segurança e confiança!

Como montar uma carteira de investimentos?

carteira de investimentos ideal


Depois de determinar o seu perfil, como explicado logo acima, está na hora de montar sua carteira de investimentos. Mas, afinal, como se faz isso? Por onde você deve começar? Quais são as melhores aplicações?

Bom, para responder tais perguntas, você deverá analisar seu perfil junto às opções disponíveis no mercado. Há, hoje, uma infinidade de alternativas, sendo cada uma mais indicada a um perfil específico.

Assim, tenha em mente que é preciso variar sua carteira, independente da forma como quiser investir. Você pode ter um perfil mais arriscado, mas não adianta aplicar tudo em alto risco. Da mesma, forma, não é benéfico ser 100% conservador.

Sabendo disso, pense bem em como variar sua carteira, de modo a aproveitar os benefícios de ambos os lados. É justamente essa variedade de aplicações que fará com que seu objetivo seja alcançado no fim do processo.

Para saber ao certo como montar sua carteira de investimentos, é indicado pedir o auxílio de um corretor. Há diversas opções no mercado e uma infinidade de variáveis a se considerar. Assim, é sempre bom ter o suporte de alguém que vive o assunto no dia a dia.

Por que ter uma carteira de investimentos?

aplicações financeiras


Ao se analisar qualquer tipo de investimento, é preciso entender seus riscos. Ações podem render mais, porém são dependentes de diversos fatores. Poupança tem menos risco, mas rende menos que a inflação.

Com isso em mente, é possível entender que não compensa ter todo seu dinheiro alocado em apenas um lugar. Ou você estará ganhando muito pouco, ou estará arriscando perder tudo de uma vez.

Em qualquer um dos casos, você estará perdendo, e seu objetivo ficará mais distante. Por isso, fazer uma boa carteira de investimentos te possibilita aproveitar o melhor de cada situação.

Além disso, lembre-se que a carteira não é fixa, ela pode ser mudada de acordo com os acontecimentos. Assim, diferentes momentos de sua vida podem precisar de diferentes formas de aplicar.

Resumidamente, ter uma carteira de investimentos é o que garantirá sua liquidez ao final da aplicação. Ou seja, é essa variedade de produtos que tornará possível o cumprimento de seus objetivos.

O Peer-to-Peer Lending como investimento

peer to peer lending


Quando começar a pesquisar sobre formas de investir, diversas opções aparecerão a você. As mais comuns são as aplicações em ações de empresas, no Tesouro Direto, CDB e CDI, e até na poupança.

Ainda assim, é preciso entender que há muito mais alternativas do que somente essas. Algumas, inclusive, fogem do setor financeiro, tais como o investimento em imóveis e outros bens materiais.

Dessa forma, é preciso que você analise novas possibilidades, e até as sugira ao seu corretor.

Sabendo disso, uma boa alternativa é investir em Peer-to-Peer Lending. O P2P, como é conhecido, nada mais é do que o investimento em projetos de empresas de pequeno e médio porte.

A aplicação começa em R$500,00, o que a torna acessível a mais pessoas que alguns outros produtos. Além disso, sua rentabilidade é alta, não possui taxas e pode ser feita de maneira 100% online.

Como dito acima, essa é uma nova possibilidade para você realizar seus investimentos. Aproveite esse conhecimento e pesquise sobre o assunto, confirmando a eficiência de uma aplicação P2P.

Ter uma carteira de investimentos é necessário

Como você pôde entender com a leitura deste texto, ter uma carteira de investimentos é vital para seu futuro. Além de prepará-lo para períodos ruins, ela também o possibilita um crescimento financeiro saudável ao longo dos anos.

Assim, aproveite as dicas passadas acima e comece a investir agora mesmo. Lembre-se de pensar em seu perfil e suas necessidades, além dos riscos que está disposto a correr. No final, confira se sua carteira está bem variada, e não há nada pesando na balança.

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Como declarar investimentos da IOUU no Imposto de ...

Como declarar investimentos da IOUU no Imposto de ...

leitura de 5 min

Melhores investimentos a curto prazo

Melhores investimentos a curto prazo Você é uma pe...

leitura de 7 min

Investimentos para o futuro: confira tendências qu...

A roda da fortuna gira sem parar, e todos os dias ...

leitura de 6 min