As diferenças dos rendimentos anuais no Brasil

Papo IOUU

leitura de 4 min

Os 5 maiores investidores do Brasil

Os 5 maiores investidores do Brasil Tem muito investidor com alta capacidade entrando no mercado nes...

leitura de 9 min

A retomada do ânimo econômico e a espera da volta de geração de empregos trouxe com elas a possibilidade e o desejo dos investidores de todos os portes, mas sobretudo dos menores e iniciantes, de voltar a separar alguma verba todo mês para gerar rendimentos.

Nesse momento, é fundamental compreender quais opções de fundos e diferenças de investimentos existem e o que elas oferecem, por isso preparamos um comparativo que vai ajudar você a decidir pelos melhores rendimentos:

CDB

  • Fonte de remuneração: 113% do CDI
  • Remuneração anual estimada: 13,21%
  • Imposto de renda: entre 15% e 22,5%

LCI

  • Fonte de remuneração: 94% do CDI
  • Remuneração anual estimada: 13,00%
  • Imposto de renda: entre 15% e 22,5%

Poupança

  • Fonte de remuneração: TR + 0,5% a.a.
  • Remuneração anual estimada: 8,2%
  • Imposto de renda: 0

Tesouro direto

  • Fonte de remuneração: 100% da Selic
  • Remuneração anual estimada: 11,32%
  • Imposto de renda:15% e 22,5%

Peer-to-peer

  • Fonte de remuneração: ROI sobre operações
  • Remuneração anual estimada: 15% a 30%
  • Imposto de renda: 15% e 22,5%

Este comparativo já demonstra claramente que a poupança, modalidade mais antiga de investimento no país, é a menos atraente, com retornos baixos. O CDB e LCI são fundos populares e com boas taxas de retorno, porém que são recomendados apenas em longo prazo, quando podem render melhor e reduzem a incidência de IR sobre a operação.

Neste sentido, o Tesouro Direto (ou Tesouro Selic) é uma opção bem mais flexível pois permite capitalização diária, o que oferece mais flexibilidade para quem tem planos de prazo mais curto. Nenhum deles, porém, tem tantas perspectivas de retorno como a modalidade de empréstimo peer-to-peer.

Neste formato, grupos de investidores investem em um pool de empresas que buscam capital para fazer crescer seus negócios.

Mediante avaliação detalhada, os empreendedores que trazem projetos sólidos e com alta chance de crescimento recebem o crédito e pagam seu parcelamento dentro de um plano pré-aprovado, o que gera elevados retornos para o investidor com segurança e confiabilidade; paralelamente, a estrutura enxuta e altamente funcional da operadora permite que o empreendedor receba empréstimos com baixas taxas de juros, o que é bom para o negócio e, consequentemente, bom para o investidor.

E o melhor: o valor mínimo para investir é de apenas R$1000,00, o que significa que qualquer um pode participar desta modalidade de investimento.

Entendeu as diferenças de rendimentos?

Gostou? Então não perca tempo: seja você também um investidor de sucesso com a IOUU!

Seja um dos novos investidores da IOUU

Assine a newsletter da IOUU e mantenha-se atualizado com as notícias do mercado!

imagem-01-blog

Quem viu esse post também curtiu:

Economia Compartilhada: o que é e como utilizar es...

Muito provavelmente você já ouviu o termo economia...

leitura de 9 min

Newsletters de economia: 7 opções para entender o ...

Uma boa forma de estar atento a tudo que acontece ...

leitura de 13 min

5 Podcasts sobre Economia que você precisa conhece...

Ouvir a podcasts sobre economia está ficando cada ...

leitura de 9 min